Falta milagre para canonização de pastores de Fátima

O cardeal português José Saraiva Martins confirmou que existem 'algumas dificuldades' no processo

Ansa,

11 de outubro de 2007 | 14h17

A canonização de Francisco e Jacinta, os dois jovens pastores da cidade de Fátima (Portugal), mortos em 1919 e 1920, pouco tempo após as supostas aparições de Nossa Senhora na cidade, ainda está longe.   O prognóstico foi feito pela imprensa portuguesa, na véspera da cerimônia de inauguração da nova Basílica de Fátima, que encerrará, neste fim de semana, as celebrações dos noventa anos das aparições.   Circularam nesta quinta-feira, em Portugal, manchetes como "Vaticano não reconhece o milagre para canonização", na capa do jornal Público, ou "Canonização em risco", no Diário de Notícias. Os meninos Francisco e Jacinta Marto presenciaram as aparições de Nossa Senhora em 1917, juntamente com a pastora Lucia, e foram beatificados por João Paulo II em maio de 2000.   O processo de canonização dos meninos pastores teve início depois que uma portuguesa residente na Suíça reportou uma suposta cura milagrosa de seu filho diabético.   A mulher conta que mergulhou em preces e rezas, esperando um milagre, enquanto via na televisão a cerimônia de beatificação dos pastores. A imprensa portuguesa diz que o "milagre" não teria sido confirmado pelo grupo de peritos do Vaticano que investigaram o caso.   O cardeal português José Saraiva Martins, chefe da Congregação pela Causa dos Santos, confirmou ao jornal Correio da Manhã que existem "algumas dificuldades" para demonstrar que a cura foi fruto de um milagre.   "A Igreja é extremamente rigorosa na questão dos milagres. Os médicos do Vaticano estão estudando o caso a fundo para precisar que tipo de diabete tinha o garoto. Para ser considerada um milagre, a cura deve ser instantânea, completa, absoluta", explicou o cardeal, alertando que a situação é mais complicada do que se poderia supor.   "Se os peritos chegarem à conclusão de que a cura foi devida a causas naturais, vamos ter que pedir aos meninos pastores um milagre que não deixe dúvidas", concluiu Saraiva Martins.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.