Farpas em família

Em '3 Teresas', do GNT, três gerações de mulheres convivem sob o mesmo teto

João Fernando, O Estado de S. Paulo

28 Abril 2013 | 12h50

Se uma mulher de mau humor pode ser explosiva, três juntas na mesma situação resultam em uma constante troca de farpas, como acontece na série 3 Teresas, que estreia no GNT, no dia 8 de maio, às 22h30. Primeira produção de ficão da Bossa Nova Films, a atração faz um recorte de um momento da vida de um trio de mulheres de diferentes gerações de uma família que precisam aprender a conviver.

As três se reúnem quando Teresa (Denise Fraga) decide se separar do marido, Ringo (Enrique Diaz) e, sem ter para onde ir, acaba voltando para a casa da mãe, Teresinha (Claudia Mello), com sua filha adolescente, Tetê (Manoela Aliperti). Lá, em um imóvel decadente, elas constroem a convivência entre o que há de bom e ruim no universo feminino, com tiradas engraçadas em meio a discussões familiares.

"A ironia impera. É um texto inteligentemente irônico, um duelo de palavras. A gente procura seguir à risca, pois eles (equipe) estão regulando", entrega Denise Fraga, dirigida pelo marido, Luiz Villaça. Constantemente, a atriz tem cenas em que Teresa se exalta ao bater de frente com as companheiras de cena. "É engraçado fazer um personagem em que o humor está no mau humor. Se filmarem alguém mau humorado, essa pessoa vai se achar engraçada", avalia.

Há momentos em que Denise, de 47 anos, não consegue se desligar do que acabou de interpretar. "Às vezes, sinto que, por causa do ritmo da personagem, tudo é seco e cortante. Quando peço algo ao contrarregra no meio da cena, digo que não estou brigando, estou só no tom da Teresa. Quando eu fiz uma mulher nervosa na peça Sem Pensar, eu saía assim do ensaio. Às vezes, você descobre pedaços seus que nunca usou, mas estavam ali. Aquilo acaba ativado."

Responsável por frases de efeito durante as brigas, que devem provocar risos no telespectador, Claudia Mello acredita que discussões entre mulheres são divertidas fora da ficção. "Muitas casas são assim. O que a gente acha exagero, é real", opina. Por ser a dona da casa, Teresinha, sua personagem, é quem põe ordem na vida do trio. "Ela tem um caráter autoritário, É fruto dessa época em que as mulheres foram à luta", explica ela, sem querer revelar a idade. "Quase 60", disfarça.

Mais conteúdo sobre:
as 3 teresassériedenise fraga

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.