FDA não vê risco de morte com Tamiflu

O FDA, órgão que regula alimentos e remédios nos Estados Unidos, informou nesta sexta-feira que não foi encontrado vínculo entre o antiviral Tamiflu, do laboratório Roche, e a morte de 12 crianças japonesas. No Japão, inicialmente, vinculou-se a morte dessas crianças com a ingestão do remédio e se informou também que elas sofreram com alucinações.A FDA considera que não é necessário revisar a bula do Tamiflu para advertir sobre outros riscos, mas vai recomendar que se acrescente nela que o produto gera uma forte irritação na pele.Segundo comunicado do Roche, cerca de 11,6 milhões de crianças japonesas já foram medicadas com Tamiflu. Das 12 crianças que morreram, ainda de acordo com o laboratório, oito sofriam de doenças preexistentes (falência renal, doenças congênitas no sistema nervoso central e asma) ou complicações da própria gripe.   leia mais sobre gripe aviária

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.