Feto sentiria dor só depois do 7.º mês da gravidez

Estudo realizado por pesquisadores da Universidade da Califórnia, em São Francisco, afirma que os fetos são capazes de sentir dor somente a partir da 28.ª semana (7.º mês) da gravidez. O trabalho se baseia em pesquisas e relatórios médicos.As estruturas cerebrais envolvidas na sensação de dor começam a formar-se muito antes, mas só funcionam nos últimos períodos da gestação, assinalaram os cientistas em artigo publicado nesta quarta-feira na revista da Associação Médica dos EUA.Segundo seu principal autor, Mark Rosen, os cientistas tentaram trabalhar de forma imparcial. "Este foi um esforço multidisciplinar feito por especialistas em anestesia, neuroanatomia, obstetrícia e desenvolvimento neonatal."Um projeto de lei que tramita no Congresso americano sugere que médicos ofereçam anestesia fetal em abortos realizados até 20 semanas (5.º mês) de gravidez. O grupo da Califórnia sustenta que a prática é inócua e predispõe a saúde da mulher a um risco inaceitável.AntiabortoAntes mesmo de ser publicado o estudo, muitos dos que se opõem ao aborto já questionavam as conclusões alegando que os dados são parciais."Eles (o grupo da Califórnia) literalmente colocaram a mão em um vespeiro", afirmou Kanwaljeet Anand, especialista em dor fetal da Universidade de Arkansas.Ele defende que a sensação existe a partir da 20.ª semana."Isso vai inflamar muitos cientistas que estão bastante preocupados e possuem muito mais conhecimento nessa área do que os autores parecem ter", disse Anand.

Agencia Estado,

24 de agosto de 2005 | 10h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.