FHC diz que Bush deve preocupar-se com meio ambiente

O presidente Fernando Henrique Cardoso quer que o seu colega norte-americano, George W. Bush, tenha mais preocupação com as questões ambientais. ?Como líder do país principal do mundo, ele (Bush) vai ter que se preocupar com essas questões?, declarou Fernando Henrique, em entrevista, depois do encerramento da reunião promovida pela União Internacional para a Conservação da Natureza.Fernando Henrique destacou que há ?uma espécie de déficit de liderança? no mundo, em relação à proteção ambiental. O problema existe, na visão do presidente, ?porque existe déficit de compreensão, de visão dessa natureza?: ?Então, lideram, mas a partir de outras visões que não permitem avanço.?Durante discurso na reunião realizada para reativar o Tratado de Cooperação Amazônica e também preparatória para a cúpula mundial sobre desenvolvimento sustentável ? Rio + 10 ?, Fernando Henrique aceitou o desafio lançado por participantes do encontro, de se tornar um líder mundial em defesa do meio ambiente, mesmo depois que deixar a Presidência, em 2003.?Tentarei fazer o que puder, dentro das minhas limitações óbvias, como pessoa e como presidente, e, depois, como ex-presidente, de um país que não é central, mas que também não está mais na periferia, como no passado.? Fernando Henrique lembrou ainda que há uma nova visão de meio ambiente, que não se trata apenas de deixar a natureza intocada, mas de criar condições para que ela propicie melhores condições de vida para os povos indígenas e o povo em geral.?É uma visão que inclui também a melhoria das condições sociais de existência, porque a pobreza não ajuda o meio ambiente. Se o meio ambiente não for tratado de uma maneira adequada, ajudará a transformação da sociedade para que haja menos pobres?, observou o presidente, explicando que hoje há ?uma visão mais global dessa questão do meio ambiente, visto sem dúvida como parte fundamental de uma nova sociedade, uma nova visão da humanidade?.Para demonstrar o empenho do País nas discussões do meio ambiente, o governo vai promover, juntamente com Organizações Não-Governamentais, em junho, no Rio, encontro preparatório da Conferência Rio + 10 - a ser realizada, em setembro, na África do Sul, para avaliar a situação do meio ambiente dez anos depois da Eco-92.O presidente espera que o secretário-geral da Organização Geral das Nações Unidas (ONU), Kofi Annan, esteja presente. Na reunião encerrada nesta sexta-feira, foi apresentado pedido para que se crie a Secretaria Especial do Tratado de Cooperação Amazônica e que se regulamentem normas de exploração de recursos ambientais em territórios indígenas, defendendo meios capazes de melhorar a qualidade de vida de quem mora na Amazônia.?Em todas as reuniões de que eu tenho participado, e não são poucas, eu tenho sempre chamado a atenção para a questão do meio ambiente, a questão do Protocolo de Kyoto, a questão do clima, a questão da biodiversidade, a questão das águas?, concluiu Fernando Henrique.

Agencia Estado,

25 de janeiro de 2002 | 22h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.