FHC "lamenta" saída de Sarney Filho do governo

Em nota, a Secretaria de Imprensa e Divulgação da Presidência da República informa que o ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho, confirmou hoje, em audiência com o presidente Fernando Henrique Cardoso, carta de demissão que lhe havia entregue há cerca de 10 dias. O presidente "lamenta não poder continuar a dispor dos préstimos valiosos do ministro do Meio Ambiente e reitera o apreço pessoal e o reconhecimento pelo trabalho realizado", afirma a nota. "Ressalta o presidente que foi na gestão do ministro Sarney Filho que o Brasil passou a ser considerado o 20º País do mundo que mais se preocupa com as questões ambientais, e teve o reconhecimento das ações praticadas nesta área por publicação da relevância da revista Science". O texto lembra, ainda, que "foi possível, ademais, aprovar uma lei ambiental moderna, reduzir significativamente as queimadas na Amazônia, criar seis novos parques ambientais (o País dispunha de apenas um) considerados Patrimônio da Humanidade, fazer-se o geo-referenciamento para os licenciamentos rurais e criar e efetivar variadas agendas ambientais". Por fim, a nota confirma que, "para dar continuidade a esse programa, o presidente decidiu, em comum acordo com o ministro Sarney, convidar o atual secretário-executivo do ministério, José Carlos Carvalho, para a função de ministro de Estado".

Agencia Estado,

04 de março de 2002 | 17h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.