Filho de astronauta dos EUA será próximo turista espacial

Richard Garriott tomará seu lugar de US$ 30 milhões a bordo da Soyuz para a ISS no próximo mês

AP e Efe

23 de setembro de 2008 | 15h20

Um designer de jogos de computador que se tornar o primeiro filho de um astronauta norte-americano a ir para o espaço disse que seu pai deu um conselho: aproveite a vista.  Richard Garriott tomará seu lugar de US$ 30 milhões a bordo da Soyuz em direção à Estação Espacial Internacional (ISS) no próximo mês.  O astronauta de 47 anos disse que passou meses se preparando no Centro de Treinamento para Cosmonautas, próximo a Moscou, para conseguir realizar o sonho de uma vida.  Ele disse nesta terça-feira, 23, não poder se tornar um astronauta da Nasa devido aos seus problemas de visão, então usou parte da fortuna ganhada desenvolvendo jogos para fazer a viagem.  Garriott disse estar preparado para um queda de emergência em seu retorno à Terra. "Sei em que consiste uma queda em trajetória balística e acho que não representará nenhum problema. Não é nada extraordinário, faz parte dos possíveis pousos", afirmou Garriott, que disse ter lido muito sobre o tema. Garriott se mostrou convencido de que as probabilidades de uma queda livre em seu caso são bastante inferiores em relação aos anteriores, apesar de se dizer "preparado". Ele será o primeiro turista espacial a realizar experimentos científicos na plataforma orbital encomendados por organizações privadas e a fazer uma caminhada. Os analistas determinaram que a explosão inoportuna de um rebite foi a causa do pouso balístico ou queda livre da Soyuz TMA-10, em outubro de 2007, e da Soyuz TMA-11, em abril deste ano. Seu pai, de 77 anos, Owen Garriott, visitou a estação espacial Skylab em 1973, e planeja visitar o centro de controle russo durante a viagem de 10 dias de seu filho.

Tudo o que sabemos sobre:
ISSespaçociência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.