Filhote de jaguatirica não resiste ao parto

Apesar de tudo ter corrido bem durante a gestação da jaguatirica Mel, do Zôo de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, a primeira transferência de embriões feita em pequenos felinos, no Brasil, terminou com más notícias: o filhote nasceu morto, às 15h22 horas do último domingo.Segundo Marcelo da Silva Gomes, veterinário do zôo, que acompanhou toda a experiência, aparentemente houve problemas no parto, pois até o último ultrassom, realizado há uma semana, tudo ia bem com o filhote. "Acompanhamos o parto através de uma câmera instalada na jaula e não observamos sinais de sofrimento no parto, mas vimos que a mãe lambeu pouco o filhote e logo o abandonou", disse. Os especialistas entraram, então, no recinto e verificaram que o filhote - uma fêmea - já estava morto. "O tempo de gestação foi normal e o peso do filhote, 240 gramas, foi equivalente ao de outros filhotes da mesma mãe, nascidos no zôo", disse. Agora, será feita uma necrópsia para determinar a causa da morte.

Agencia Estado,

15 de abril de 2002 | 20h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.