Filhote de lobo-marinho é encontrado no RJ

Um filhote macho de lobo-marinho foi encontrado na madrugada desta segunda-feira na praia de Itaipu, em Niterói, no Grande Rio. O animal, que tem cerca de cinco meses, pesa sete quilos e mede aproximadamente 80 centímetros, foi achado encalhado na areia por três garis que limpavam a área.Às dez horas, um outro lobo-marinho, com cerca de 1,60 metro, foi localizado nas pedras próximas à praia, mas conseguiu fugir. Ele apresentava ferimento profundo no pescoço, e a suspeita é de que seja a mãe do filhote, que chegou ao zoológico de Niterói com desnutrição, uma lesão no olho e ferimentos superficiais.Por volta das 13 horas, os garis levaram o animal para a Companhia de Limpeza Urbana de Niterói (Clin), onde trabalham. Ele ficou em um contêiner na sala do engenheiro Ricardo Lúcio Picanço até que fosse encontrado um lugar para abrigá-lo. Isso só aconteceu às sete horas da noite, quando o zoológico de Niterói recolheu ?Lúcio Berenice?, nome escolhido em homenagem ao engenheiro e aos garis, que chamaram o lobo-marinho de Berenice até que fosse constatado seu sexo.Segundo a diretora do zoológico, Giselda Candiotto, o animal recebeu soro através de uma sonda, antibiótico e um antitérmico. Mais tarde, os veterinários prepararam uma mistura de sardinha com complexo B para o filhote. ?O atendimento tinha que ter sido mais rápido, porque ele já chegou aqui muito debilitado. A situação é delicada, mas esperamos que ele sobreviva?, disse Giselda.O animal foi colocado em um tanque com água quente, onde dormiu. Mais tarde, cerca de dez homens do Corpo de Bombeiros, da Clin e do zoológico participaram de uma busca ao lobo-marinho adulto em uma lancha. Depois de ser encontrado nas pedras, ele conseguiu fugir para a Lagoa de Itaipu, que é separada da praia por um canal. Como a lagoa é rasa e não comporta lanchas, o grupo seguiu em um barco, mas perdeu o lobo-marinho de vista.O veterinário André Sena Maia, que estava na busca, disse que voltariam a procurá-lo. ?O animal está agitado e ferido no pescoço, provavelmente por mordida de tubarão. Não podemos debilitá-lo e cansá-lo ainda mais com essa busca, mas não vamos desistir.?De acordo Maia, os lobos- marinhos devem ter chegado a Niterói nas correntes marinhas provenientes do sul. ?São animais agressivos e diferem das focas porque conseguem se apoiar nas patas traseiras?.

Agencia Estado,

09 de julho de 2002 | 18h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.