Fiscal do Ibama é acusado de facilitar derrubada

O coordenador de Fiscalização de Desmatamento e Queimada do Ibama em Rondônia, Walmir de Jesus, ex-militante do Movimento Sem Terra (MST), foi autuado pela polícia por estelionato e apropriação indébita de madeira e multado pela fiscalização estadual em mais de R$ 1 milhão.Ele é acusado de facilitar a retirada irregular de 16 mil metros cúbicos demadeira nobre - equivalente a cerca de 8 mil árvores como massaranduba, ipêe jatobá - de uma reserva florestal do Estado, onde está localizado oassentamento Margarida Alves, e de ter permitido que no local fosse alugadopasto para fazendeiros.A área está localizada em Mirante da Serra, a aproximadamente 410 quilômetros de Porto Velho.A polícia apurou que Jesus teria intermediado a assinatura de um contratoentre a Madeireira Alves e a Associação Estadual de Cooperação Agrícola(Aeca), dirigida pelo MST, que se intitulou responsável pela área.Oficialmente, a extração irregular de madeira e o aluguel do pasto teriamrendido R$ 271 mil, mas como a área derrubada é cinco vezes maior do que odeclarado oficialmente, o montante pode ser bem maior. Está sendoinvestigado se o dinheiro foi usado para financiar invasões de terra.No assentamento residem 258 famílias, que não são beneficiadas pela retiradade madeira. A área total mede 6 mil hectares, dos quais a metade deveriapermanecer intacta. O trecho de preservação derrubado é de 400 hectares, quecorresponde a quase 550 campos de futebol.No local a Secretaria de Desenvolvimento Ambiental de Rondônia (Sedam) apreendeu 700 bois, que estão assoreando as nascentes dos rios São Domingos, Branco e Mandi. Os animais transformam os leitos em lamaçais. Nessa época os rios da Amazônia estão com nível muito baixo, devido à seca.Jesus disse que está sofrendo perseguição política. Ele afirma querecebeu da Sedam propostas de atividades ilegais e não aceitou, por isso estaria havendo um movimento contra ele. Ele já havia dito anteriormente que a perseguição ocorria devido à fiscalização que havia exercido em diversas madeireiras.

Agencia Estado,

28 de outubro de 2005 | 13h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.