Divulgação
Divulgação

Flamingo ganha perna mecânica e se recupera em Sorocaba

Dono de empresa de próteses humanas desenvolveu equipamento usando fibra de carbono; dedos do pé foram moldados em silicone

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

03 Junho 2015 | 17h45

SOROCABA - Encontrado com um ferimento profundo na pata esquerda, um flamingo-chileno estava destinado ao descarte no zoológico municipal de Sorocaba, interior de São Paulo. Em uma tentativa de salvar a bela ave, de plumagem avermelhada, a veterinária do zoo, Vanessa Lanes Ribeiro, pediu ajuda ao empresário Nelson Nolé, dono de uma empresa que fabrica próteses humanas. A ave migratória é, agora, a única da espécie que vive com uma pata mecânica.

O flamingo se adaptou à prótese e se alimenta normalmente, devendo voltar logo ao convívio do bando assim que receber alta. De acordo com a veterinária, após ser constatado que o membro estava fraturado, foi tentada a fixação de uma tala com pino intramedular, mas a ave não se adaptou. A alternativa, segundo ela, foi amputar a pata, o que, de qualquer forma impediria o flamingo de se alimentar.

Resistindo à ideia de sacrificar o animal, ela entrou em contato com Nolé, que desenvolveu a pata mecânica usando fibra de carbono. Os dedos do pé foram moldados em silicone, ajudando a ave a recuperar os movimentos. Segundo o empresário, a prótese continua sendo ajustada para dar maior conforto ao flamingo. Até a recuperação completa, ele continua em repouso no hospital veterinário do zoo, sem acesso à visitação.

Mais conteúdo sobre:
Sorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.