Foco da próxima Jornada da Juventude, em Madri, será a África

Segundo Vaticano, não é possível realizar Jornada no continente por questões de organização e segurança

Ansa

23 de julho de 2008 | 14h48

A próxima Jornada Mundial da Juventude, já programada para 2011 em Madri, será realizada "sem qualquer polêmica" e com o olhar voltado para o continente africano, afirmou nesta quarta-feira, 23, o diretor da assessoria de imprensa do Vaticano, padre Federico Lombardi, em uma entrevista à Rádio Vaticana, na qual fez um balanço muito positivo da Jornada de 2008, em Sydney, concluída há poucos dias.   "Alguns estão tristes porque, infelizmente, ainda não é possível fazer concretamente uma Jornada Mundial da Juventude na África", disse Lombardi, "por problemas de organização e de segurança". Em Madri, porém, existirá a intenção "de envolver todo o continente africano de todas as maneiras possíveis".   A secularização e o papel da fé na sociedade moderna européia, acrescentou o padre Lombardi, serão certamente alguns dos temas centrais na ocasião, mas "sem querer polemizar e nos contrapor ao mundo que nos circunda". Será, sobretudo, concluiu o padre, como na Austrália, "uma mensagem de esperança para o futuro da nossa sociedade e nosso povo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.