Fóssil de mamute é encontrado no centro de Los Angeles

O mamute, que foi chamado de Zed, morreu durante a Era Glacial quando tinha por volta de 47 anos de idade

BBC

19 de fevereiro de 2009 | 14h24

Cientistas revelaram que o fóssil quase completo de um enorme mamute colombiano foi encontrado no centro da cidade americana de Los Angeles.   O mamute, que foi chamado de Zed, morreu durante a Era Glacial, há cerca de 40 mil anos, provavelmente quando tinha por volta de 47 anos de idade.   O mamute colombiano era uma espécie de elefante que se tornou extinta perto do fim da Era Glacial.   Segundo os cientistas, esta é uma descoberta extraordinária mesmo em uma área rica em fósseis. A região, chamada de La Brea Tar Pits, é a área mais rica em depositos do período glacial no mundo, que ficaram conservados pela lama do local, que se parece com asfalto.   O fóssil foi encontrado quando pedreiros cavavam para colocar as bases de um estacionamento subterrâneo.   Junto com ele foram achadas outras 700 espécies, incluindo o crânio de um leão pré-histórico e ossos de lobos e coiotes.   Os cientistas acreditam que o esqueleto do mamute Zed esteja 80% completo, o que teria acontecido porque seu corpo ficou parcialmente submerso na areia e detritos de um rio após sua morte, protegido de predadores.

Tudo o que sabemos sobre:
ciênciaarqueologiaLos Angeles

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.