Fotógrafa recebe prêmio por trabalho junto aos índios

O trabalho contra a violência perpetrada aos índios Ianomamis, na Amazônia, garantiu à fotógrafa Cláudia Andujar o Prêmio Especial Porto Seguro Fotografia, que será entregue amanhã, no Espaço Porto Seguro, em São Paulo. Suíça naturalizada brasileira, Cláudia trabalha exclusivamente com os Ianomamis desde 1972, quando lançou, junto com Marcelo Tassara o documentário ?Povo da Luz, Povo do Sangue: Yanomami?.Além do trabalho como fotojornalista, Cláudia participou da elaboração do projeto para criação do Parque Ianomami e coordenou a campanha contra a invasão do território dos índios pelos garimpeiros. Além de vários livros sobre o tema, a fotógrafa tem obras nos acervos do Museu de Arte Moderna de Nova York, Eastman House de Rochester, Museu de Arte de Houston, Museu de Arte de Amsterdã, Museu de Arte Contemporânea de São Paulo, entre outros.Também recebem o prêmio, que neste ano teve como tema ?Manifestações Culturais por uma Sociedade Menos Violenta?, os fotógrafos Sérgio Reghin Ranalli, Evelyn Ruman, Flavio Cannalonga e Clayton Camargo Junior. Os trabalhos farão parte de uma exposição, que ficará aberta até 29 de setembro, no Espaço Porto Seguro (Al. Barão de Piracicaba, 740).

Agencia Estado,

04 de setembro de 2002 | 15h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.