Fracassa o referendo italiano sobre uso de embriões

O referendo para modificar a lei sobre a reprodução assistida na Itália fracassou ao não alcançar a taxa de participação de 50% mais um dos votos para ser válido, segundo os primeiros dados divulgados pelo Ministério do Interior. Os italianos votaram no domingo e nesta segunda-feira.O referendo trata também da legislação para uso de embriões humanos em pesquisas como as que visam tratamentos com células-tronco. As questões propostas causaram profunda divisão entre os italianos. A Igreja Católica defendeu o boicote às urnas.

Agencia Estado,

13 de junho de 2005 | 11h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.