França importa macaco com vírus mortal para o homem

Um macaco importado da China para um laboratório da localidade francesa de Nantes estava infectado com um vírus mortal para o homem e transmissível através do sangue e da saliva. O vírus foi detectado há 15 dias e o macaco foi sacrificado dois dias mais tarde.Segundo o jornal Le Parisien, o macaco estava infectado com o chamado vírus B (herpesvirus simiae), que não afeta o animal mas mortal é para o ser humano. O vírus figura atrás do ebola na classificação internacional de agentes biológicos perigosos e causou a morte de 25 pessoas entre 1990 e 2000.O animal foi importado a pedido de um laboratório de tratamento genético e estava abrigado na Escola de Eeterinária de Nantes. Segundo o jornal, o vírus só foi detectado na quarta análise.O macaco chegou à França com dois certificados negativos de sorologia apresentados pelo vendedor chinês e foi submetido a um primeiro exame em território francês, no qual também não foi detectado o vírus.Um quarto teste, efetuado apenas por precaução, revelou a presença do perigoso vírus. A importação de símios na França está proibida desde 2002, exceto para os zoológicos e para os laboratórios.

Agencia Estado,

20 de abril de 2005 | 10h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.