Fungo mata mosquito transmissor de malária

Uma pesquisa coordenada por Bart Knols, especialista da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), provou que o fungo Metarhizium anisopliae infecta e mata as fêmeas do mosquito Anofeles gambiae, um dos vários que transmitem malária.O fungo demora de 10 a 12 dias para surtir efeito, mas apresenta a vantagem de não criar imunidade a longo prazo, como os produtosquímicos até agora utilizados, segundo o estudo publicado na Science.Durante testes realizados na Tanzânia, o pesquisador pendurou grandes panos com o fungo nos tetos de cinco casas na região rural.Constatou que 23% das fêmeas dos mosquitos foram infectadas e tiveram a vida diminuída em quatro a seis dias, mas falta provar se isso diminui as infecções de malária nos seres humanos.Outro estudo, realizado por um grupo de especialistas da Universidade de Edimburgo e do Imperial College, em Londres, mostrou que a infecção em mosquitos do tipo Anofeles stephensi, que atacam os roedores, influi na ocorrência de malária no homem.A pesquisa mostrou que o fungo não só matava parte dos insetos, mas também suprimia o desenvolvimento e o amadurecimento dos elementos que causam malária nos mosquitos sobreviventes.

Agencia Estado,

09 de junho de 2005 | 16h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.