Furacões podem se intensificar com aquecimento global

O aquecimento global pode estar rompendo o padrão climático de forma mais drástica do que acreditavam cientistas. A intensa ocorrência de furacões, por exemplo, é apontada como uma das conseqüências do aquecimento acelerado.Modelos matemáticos de um estudo publicado no mês passado mostram que os furacões vão se tornar ligeiramente mais intensos nos próximos cem anos. É o que afirmam o pesquisador da Administração Nacional Atmosférica e Oceânica, Thomas Knutson, e o professor da Universidade Old Dominion, Robert Tuleya no estudo.Aquecimento do marO aumento da temperatura na superfície do mar cria mais vapor de água nas partes baixas da atmosfera, o que pode estar ligado aos severos eventos climáticos, disse o líder da seção de análise climática do Centro Nacional para Pesquisas Atmosféricas, Kevin Trenberth, ao New York Times.Mas o professor da universidade de Virgínia, Patrick Michaels, minimiza a influência dos mares em entrevista ao mesmo jornal. Para ele, a relação entre a temperatura da superfície do mar e a atividade de furacões no Atlântico não é tão forte como se pensava inicialmente.Além dos furacões, outros exemplos da ruptura do padrão climático pelo aquecimento global foram a onda de calor na Europa em 2003, o elevado índice de chuvas em três dias que acompanharam o furacão Mitch em 1998 e também as 36 horas de tempestade no Haiti em maio.

Agencia Estado,

26 de outubro de 2004 | 14h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.