Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Gás achado em Marte pode ser gerado por micróbio

A atmosfera de Marte tem metano, o que pode indicar a presença de alguma forma atual de vida no planeta, segundo cientistas europeus informaram à BBC. Os sinais da presença do gás foram comprovados pela sonda Mars Express, que está na órbita do planeta vermelho.O metano pode ser também produto de alguma atividade vulcânica ou lava - depositada na superfície ou liberada sob o solo -, mas os cientistas não vêem evidências destas atividades atualmente, conforme a BBC publicou nesta segunda-feira em seu site. Para os pesquisadores europeus, qualquer uma das possíveis origens do metano na atmosfera marciana tem implicações enormes. A eventual causa vulcânica será uma novidade importantíssima, e a origem em alguma forma de vida será ?sensacional?.MicróbiosNa hipótese de geração biológica, os cientistas consideram que o metano possa ser causado por organismos similares aos micróbios que, na Terra, produzem o gás a partir de hidrogênio e dióxido de carbono. Mas ainda levará tempo até se chegar a uma conclusão.Segundo a BBC, nem a sonda européia Mars Express nem os robôs Opportunity e Spirit, da Nasa, serão capazes de fechar o cerco em prováveis micróbios marcianos. Os robôs só podem fazer coleta de dados geológicos, conforme os cientistas europeus.A presença de metano na atmosfera marciana foi detectada também por telescópios na Terra, no Mars Express Planetary Fourier Spectrometer (FPS), antes de ser confirmada com dados da sonda Mars Express. Segundo a BBC, novas evidências serão apresentadas em abril por um consórcio de astrônomos que operam um supertelescópio Canadá-França-EUA.

Agencia Estado,

29 de março de 2004 | 11h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.