Gene de câncer de mama eleva risco entre homens

Homens com um gene chamado BRCA2 têm duas vezes mais chances de desenvolver câncer de próstata e oito vezes mais risco de câncer de pâncreas, segundo um estudo do Centro Médico da Universidade de Leiden, na Holanda, publicado pelo Journal of Medical Genetics.Os especialistas já sabiam que o BRCA2 e outro gene chamado BRCA1 aumentam o risco de desenvolver câncer de mama e de outros tipos tanto em homens quanto em mulheres.Para ter uma idéia melhor do risco para qualquer homem com o gene BRCA2, os pesquisadores estudaram 139 famílias com 66 mutações diferentes do gene entre eles. No total foram estudadas 1.811 pessoas.MutaçõesAs famílias foram todas escolhidas a partir de um registro nacional de famílias com histórico de câncer de mama e de ovário. Eles então calcularam o risco total de desenvolver esses tipos de câncer em comparação com as taxas de risco na população em geral.Entre as 441 pessoas que haviam sido testadas para o BRAC2, pouco menos de dois terços (69%) tinham a mutação. No total, havia 158 casos de câncer entre 303 portadores do gene, comparados a apenas 18 casos entre as 138 pessoas que não tinham a mutação.Quase todos os aumentos de risco eram significativos somente para homens e tendiam a ser mais fortes para os maiores de 65 anos.TratamentoEspecialmente os portadores da mutação genética BRAC2 tinham sete vezes mais chances de desenvolver câncer de garganta e oito vezes mais chances de desenvolver câncer pancreático. Os portadores do sexo masculino tinham duas vezes mais chances de desenvolver câncer de próstata.Como 11 dos 24 homens com câncer de próstata morreram, os autores do estudo sugerem que um tratamento radical prematuro deve ser oferecido aos homens portadores da mutação genética ao invés da política mais comum de acompanhar a evolução do caso.Porém o tratamento proposto é agressivo, com efeitos colaterais significativos, e muitos homens vivem por vários anos com tumores de próstata sem problemas sérios.Sem alarmeJulie Sharp, porta-voz da organização Cancer Research UK, diz que os homens não devem se alarmar com as descobertas.?Esta pesquisa confirma descobertas anteriores de que homens de famílias que têm um gene BRAC2 problemático têm um risco maior de câncer de próstata e pâncreas?, diz ela.?Porém é importante lembrar que só cerca de 5% dos casos de câncer são causados por genes problemáticos hereditários?, diz.

Agencia Estado,

01 de setembro de 2005 | 12h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.