Global Telecom recolhe 1 t de baterias e concorre a prêmio

Mais de uma tonelada de baterias usadas de aparelhos celulares foi recolhida pela Global Telecom, operadora da Banda B no Paraná e Santa Catarina, adquirida pela Portugal Telecom. A ação evitou que o equivalente a algo entre mil e três mil toneladas de lixo industrial fossem despejadas no meio ambiente - isto porque as baterias contêm resíduos concentrados que são diluídos na natureza.Por esse feito, a Global Telecom foi indicada pelo grupo de trabalho brasileiro da Câmara de Comércio Internacional (ICC) para o prêmio mundial de desenvolvimento sustentável World Summit Business Awards for Sustainable Development Partnership. Caso o projeto seja escolhido, será apresentado durante o Johannesburg Summit 2002, programado para setembro.Reconhecimento"A indicação já representa o reconhecimento da nossa consciência ambiental e responsabilidade social, que foi pioneira no País", diz o diretor comercial da Global Telecom, Raul Galhano. O pioneirismo a que se refere é o fato de a operadora ter iniciado o recolhimento de baterias em maio de 1999, antes da resolução 257 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), em julho de 2000, obrigando os fabricantes a reciclar o material. Desde então, a Global Telecom já investiu R$ 1,5 milhão em ações voltadas para o meio ambiente, dentro do programa de Gerenciamento Ambiental Avançado (GAA), desenvolvido em conjunto com a Universidade Federal do Paraná (UFPR) e o Instituto para o Desenvolvimento do Meio Ambiente ? Antroposphera.Ação ecológicaAlém do trabalho com as baterias de celular, o GAA inclui campanhas de conscientização para o uso inteligente de água e energia elétrica e de transformação de material reciclado em arte, por 500 crianças de instituições sociais em Curitiba, Londrina e Florianópolis.Também a operadora desenvolveu brindes e folhetos informativos para incentivar a população a levar as baterias de celular usadas até as lojas - até agora foram 15 mil unidades, e a maior parte delas, 10 mil, devolvidas à Motorola. A Global elaborou processos de recolhimento, transporte e armazenamento de acordo com os padrões da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), evitando o risco de contaminação ambiental pelas baterias, que liberam elementos químicos como cádmio e níquel quando se deterioram. As ações ecológicas e sociais da Global Telecom já lhe renderam diversos prêmios de controle de poluição, gestão ambiental e de resíduos e conservação de energia elétrica. A empresa conta com 905 mil assinantes e, de acordo com dados do primeiro trimestre fiscal, faturamento de R$ 100 milhões. Foi adquirida em abril pela Telesp Celular Participações (TCP), controladora da operadora móvel que cobre o Estado de São Paulo.A TCP já controla 49% das ações ordinárias e 100% das ações preferenciais da Global Telecom e aguarda autorização para aquisição total após aprovação pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), ou somente em 2003, com a desregulamentação do setor.

Agencia Estado,

08 de julho de 2002 | 19h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.