GM quer reduzir consumo de água na empresa

A General Motors do Brasil (GMB) lançou hoje uma campanha de uso racional de água em todas as suas unidades no País. O objetivo é reduzir de 10% a 12% o consumo total de água na empresa. A campanha de conscientização de funcionários intitulada ?O Uso Racional da Água: Você Vai Colaborar ou Vai Lavar as Mãos?? está sendo desenvolvida em parceria com a Sabesp, que promove o Programa de Uso Racional de Água (Pura). ?Estamos Trabalhando para conscientizar os funcionários para a redução (do uso de água) na fábrica e em casa?, afirmou Walter Wieland, presidente da GMB. Dentro da campanha, a GM promoverá a troca de mil torneiras comuns por modelos com sensores, instalação de válvulas eletrônicas com fluxo temporizado nos banheiros masculinos e troca de válvulas hidras por caixas de descarga acoplada, que abaixam o consumo, de 12 litros para 6 litros, a cada acionamento.A General Motors do Brasil (GMB) vai investir US$ 800 mil este ano no Programa de Combate ao Desperdício de Água no País. Nos próximos anos, o investimento será de US$ 600 mil, segundo divulgou hoje o presidente da empresa, Walter Wieland. ?Nossa expectativa é economizar mais que o investido daqui a 4 ou 5 anos. A economia nos custos é até pequena, mas na somatória dos anos acaba sendo considerada?, afirmou. De acordo com o executivo, a meta inicial da GM é economizar de 15% a 20% do total do consumo das plantas de São Caetano do Sul, Gravataí, Mogi, Sorocaba, São José dos Campos e do campo de provas de Indaiatuba. Para tanto, a GM está promovendo a conscientização dos funcionários e também a substituição dos equipamento hidráulicos, como torneiras e descargas, por novos de uso racional. A GMB vai investir US$ 800 mil este ano no Programa de Combate ao Desperdício de Água no País. Nos próximos anos, o investimento será de US$ 600 mil. Segundo o presidente da empresa, ?a expectativa é economizar mais que o investido daqui a 4 ou 5 anos. A economia nos custos é até pequena, mas na somatória dos anos acaba sendo considerada?.

Agencia Estado,

15 de março de 2002 | 11h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.