Governo britânico distribuirá remédio à base de maconha

Os pacientes de esclerose múltipla poderão, pela primeira vez, ter acesso ao analgésico Sativex, à base de maconha, no sistema público de saúde da Grã-Bretanha. O uso do Sativex já foi liberado para pacientes da doença no Canadá.O Ministério do Interior anunciou que o medicamento poderá ser importado para o uso de pacientes britânicos. Mas eles precisarão de uma receita específica para poder receber o medicamento.Organizações que lidam com pacientes de esclerose múltipla disseram que a decisão é um passo em direção à liberação total do remédio para uso pelo sistema público de saúde britânico.Oitenta e cinco mil pessoas sofrem da doença na Grã-Bretanha. No Brasil, estima-se que 15 em cada 100 mil pessoas tenham a doença na região Sudeste, segundo informações do Hospital das Clínicas da UFMG.O remédio é um spray bucal que contém duas substâncias encontradas na planta cannabis, o tetrahidrocannabiol e o cannabidiol. Pacientes e médicos já vinham pedindo acesso ao remédio para tratar a doença.Segundo o anúncio, o remédio poderá ser receitado sob licença do Ministério do Interior, já que o remédio ainda não foi liberado na Grã-Bretanha. O governo britânico também pediu a uma comissão que monitore a segurança do remédio.Mike O´Donovan, chefe executivo da Sociedade de Esclerose Múltipla, disse que poder receitar o remédio "é um passo na direção certa". Ele acredita "que haja evidências de que remédios derivados da maconha podem aliviar sintomas como espasmos musculares e dores".O´Donovan espera que o Sativex melhore significativamente a qualidade de vida dos pacientes.

Agencia Estado,

16 de novembro de 2005 | 10h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.