Governo fará concessão de áreas da Amazônia a empresas

O governo criou um programa que poderá resultar na concessão a empresas privadas e comunidades de 25 milhões de hectares de áreas públicas da Amazônia até 2010. A idéia é que os interessados participem de licitações públicas. Os que apresentarem a melhor proposta de manejo sustentável da mata ganharão o direito de exploração sobre um território cuja dimensão será determinada pela União.A primeira experiência de concessão será feita nas próximas semanas. Uma comunidade da Floresta Nacional de Tapajós, no Pará, ganhará o direito de gerenciar uma área de 3 mil hectares.A informação foi prestada nesta segunda-feira ao Estado pelo diretor-adjunto do Programa Nacional de Florestas, Tasso Rezende de Azevedo, que está em Genebra representando o Ministério do Meio Ambiente em reuniões sobre o manejo das florestas. Segundo ele, o território que o governo estima reservar para concessões seria inferior a 7% da área total da Amazônia.Azevedo defende que as florestas sejam vistas como parte do desenvolvimento econômico e social do País. Segundo ele, o setor de produtos relacionados à floresta representa 4% do Produto Interno Bruto (PIB) e 8% das exportações. Responde ainda por 2 milhões de empregos.

Agencia Estado,

26 de maio de 2003 | 22h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.