Governo indica 3 centros para estudos com células-tronco

Três centros de pesquisa foram escolhidos pelo Ministério da Saúde para desenvolver, nos próximos três anos, estudos sobre a eficiência do uso de células-tronco no tratamento de doenças cardíacas.Os trabalhos serão coordenados pelo Instituto Nacional de Cardiologia de Laranjeiras, pelo Instituto do Coração (Incor) da Universidadede São Paulo (USP) e pelo Instituto de Biomédicas da Universidade Federal do Nacional do Rio de Janeiro (UFRJ).Cada um dos centros será responsável por avaliartratamentos para doenças específicas. O Instituto de Laranjeiras está encarregado de verificar a técnica no tratamento de pacientes com hipertrofia cardíaca. O Incor, o trabalho com pacientes portadores de doenças isquêmicas e o Instituto de Biomédicas, de pacientes que sofreram infarto.O estudo sobre terapia celular integra um convênio entre Saúde e o Ministério da Ciência e Tecnologia para incentivar pesquisas na área de saúde. Firmado há dois meses, o acordo prevê investimentos de R$ 57 milhões e o incentivo a 350 projetos. Entre eles, o de células-tronco ? este orçado em R$ 13 milhões.Uma parte do estudo com células-tronco ainda está em aberto: a de doença chagásica. Nenhuma instituição foi classificada para trabalhar nesta área.   leia mais sobre células-tronco

Agencia Estado,

18 de novembro de 2004 | 19h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.