Governo prepara propostas para ´Rio+10´

O governo começou a definir as propostas que serão levadas à Conferencia Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+10, evento patrocinado pela Organização das Nações Unidas (ONU) sobre os avanços obtidos pelos países que participaram da Rio 92, há 10 anos.O ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho, disse nesta quinta-feira, depois de se reunir com entidades ambientalistas, que os avanços do Brasil na área ambiental foram positivos, e com isso o País vai à conferência na posição de cobrar providências de outras nações.A Rio+10 está marcada para setembro, em Johanesburgo, na África do Sul. Na conferência, representantes de governos, movimentos sociais, ONGs, universidades, sindicatos e partidos políticos discutirão a implementação de uma agenda de sustentabilidade para o planeta.Para começar a definir as propostas brasileiras, o ministro encontrou-se com representantes da Associação Brasileira de Entidades de Meio Ambiente (Abeme), Agência Nacional de Águas (ANA) e IBAMA.Todas essas entidades ficaram encarregadas de apresentar sugestões a serem discutidas numa reunião preparatória para a Rio+10, em fevereiro.De acordo com Sarney Filho, o governo brasileiro foi um dos que mais avançaram no cumprimento da Agenda 21 e da Carta da Terra, documentos definidos na Rio-92 com estratégias de desenvolvimento sustentável.Ele disse que menos de 1% daquilo que foi prometido na Rio 92 não foi cumprido. Segundo o ministro, o Brasil ocupa hoje uma posição central na questão do meio ambiente.Uma das medidas adotadas pelo governo brasileiro foi a implementação das agendas Verde, Azul e Marrom. Cada uma das agendas contém ações específicas para a sua consolidação.A Verde trata da proteção das florestas e da biodiversidade em geral, a Azul, do potencial hídrico, e a Marrom, da poluição nas cidades. Sarney alertou sobre a descentralização das atividades ambientais e a necessidade de envolvimento dos governos estaduais, municipais e dos cidadãos com a preservação da natureza.

Agencia Estado,

17 de janeiro de 2002 | 17h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.