Governos esquerdistas da América Latina preocupam Santa Sé

GENEBRA - 'Desde o início do pontificado de Bento XVI, em 2005, a tendência política na América Latina vem chamando a atenção da Igreja, de acordo com telegramas divulgados pelo Wikileaks.

Jamil Chade, Correspondente,

24 Fevereiro 2013 | 02h00

Num telegrama de 3 de abril de 2006, a diplomacia americana na Santa Sé revela a intervenção da Igreja, pedindo uma ação dos EUA sob o governo de George W. Bush na América Latina. No dia 28 de março daquele ano, o cardeal mexicano Juan Sandoval se encontraria com o embaixador americano na Santa Sé. "Sandoval repetiu o que alguns de nossos interlocutores no Vaticano estão apontando quanto às preocupações sobre líderes de esquerda na América Latina - Castro, Chávez, Evo Morales, Nestor Kirchner, Bachelet, e talvez Lopez Obrador - e chamou isso de uma tendência perigosa", indicou o telegrama. "Ele nos pergunta se o presidente Bush poderia ajudar", aponta.

Segundo o governo americano, Washington já teria tratado disso com as autoridades no Vaticano e indicou que Bush também já teria falado do assunto com a Nunciatura Apostólica em Washington.

Haiti - O esforço do Vaticano em ter um papel político chega até mesmo ao Haiti. Num telegrama de 10 de janeiro de 2010, a diplomacia americana revelava como a Santa Sé estava preocupada com a possibilidade de que o ex-padre e ex-presidente Jean Bertrand Aristide retornasse a Porto Príncipe.

Figuras do alto escalão do Vaticano, como Peter Wells e Ettore Balestrero, teriam acionado religiosos com contatos com Aristide, que na época viva na África do Sul, para convencê-lo a não voltar ao Haiti.

Num telegrama da embaixada americana junto ao Vaticano, logo após a vitória de Joseph Ratzinger no conclave de 2005, um cardeal americano revelaria ao governo de Washington. Bento XVI nao dará nenhum sinal ou nem tomará decisões em relação à América Latina apenas para ganhar simpatia ou aplausos.

Mais conteúdo sobre:
Papa Vaticano Bento XVI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.