Greenpeace bloqueia postos da Esso em Luxemburgo

Mais de 600 ativistas ambientais bloquearam o acesso a bombas de gasolina dos postos de combustível da Esso, subsidiária da ExxonMobil, em Luxemburgo, em protesto contra a política da companhia para o aquecimento global, informou o Greenpeace.Um porta-voz da Esso em Bruxelas confirmou que as operações foram paralisadas. "Nós temos cerca de 28 postos de serviços em Luxemburgo e, no momento, eles não estão vendendo combustível", disse. O porta-voz se recusou a estimar os prejuízos causados pelo protesto.Em comunicado, o Greenpeace informou que voluntários de 31 países estão bloqueando o acesso às bombas de gasolina em todos os 28 postos de abastecimento de combustível da Esso em Luxemburgo. O protesto foi organizado para coincidir com o encontro de representantes de 178 países na Índia para a próxima rodada de conversações sobre o aquecimento global, dentro do Protocolo de Kyoto.O porta-voz da Esso disse que presume que os manifestantes deverão permanecer em seus lugares durante todo o dia. Ele declarou que a companhia está procurando terminar com o protesto através de medidas legais. A Esso e sua holding têm sido alvo de protestos periódicos em vários países, por conta de sua percepção sobre o problema do aquecimento global.O comunicado do Greenpeace diz que a companhia nega que o aquecimento global esteja ocorrendo, financia organizações para influenciar a política ambiental do governo dos Estados Unidos e tem "sabotado os esforços internacionais para resolver a s alterações climáticas".Também em comunicado, a Esso afirmou que a "ExxonMobil tem adotado medidas para resolver as mudanças no clima, incluindo o corte de 35% a 40% nos últimos 25 anos, do uso de energia em suas refinarias e indústrias químicas e está trabalhando com a indústria automotiva para desenvolver carros movidos a células de hidrogênio combustível?.

Agencia Estado,

25 de outubro de 2002 | 14h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.