Greenpeace expõe fotos de Bhopal

Como parte da Campanha Internacional por Justiça em Bhopal (ou International Campaign for Justice in Bhopal - ICJB), o Greenpeace leva a Porto Alegre a exposição de fotos feitas na cidade de Bhopal, Índia, pelo fotógrafo indiano Raghu Rai. A mostra, que marca o 18º aniversário da tragédia e inclui imagens da época do acidente (1984) e recentes, tendo sido exibida no Centro Cultural Recoleta, em Buenos Aires, na Argentina, e com a próxima montagem prevista para São Paulo, em fevereiro.O acidente de Bhopal, com a substância tóxica isocianato de metila, é considerado o pior acidente ambiental industrial da história. Ocorreu na madrugada do dia 3 de dezembro de 1984, devido à explosão de um tanque da fábrica de fertilizantes da Union Carbide, seguida do vazamento de 27 toneladas do gás. Cerca de 8 mil pessoas morreram nos três primeiros dias, um total que subiu para cerca de 20 mil até o final de 2002. Outras 150 mil tiveram sua saúde afetada, conforme estimam os ambientalistas. A área da antiga fábrica permanece contaminada, afetando a população das proximidades. Mesmo os filhos de sobreviventes, nascidos após o acidente necessitam de acompanhamento médico contínuo. Um levantamento feito por pesquisadores ligados ao Greenpeace, indicou a presença de numerosos compostos tóxicos no resíduo industrial de Bhopal, incluindo Sevin, o pesticida fabricado pela Union Carbide, e BHC, um dos poluentes orgânicos persistentes (POPs) listados para banimento, na Convenção de Estocolmo. O BHC causa danos ao sistema nervoso, fígado e rins, além de ser teratogênico (passa ao feto durante a gravidez). A organização criada pelos sobreviventes do acidente - a Bhopal Gas Peedit Mahila Stationery Karmachari Sangh ? ainda aponta a presença de mercúrio e chumbo, acima de níveis toleráveis, no organismo dos moradores da região. A Union Carbide foi adquirida, em fevereiro de 2001, pela Dow Chemical, que vem sendo pressionada, desde então, a assumir o imenso passivo social e ambiental de sua subsidiária.Os objetivos da campanha internacional, da qual participam outras 16 entidades, locais e internacionais, além do Greenpeace, são: levar a Union Carbide e seu antigo presidente, Warren Anderson, a julgamento e responsabilizar solidariamente a Dow Chemical; conseguir a justa compensação para as vítimas do acidente; garantir pesquisa, monitoramento e cuidados médicos de longo prazo adequados; tornar públicas as informações sobre o acidente, retidas pela Union Carbide; promover a limpeza e recuperação da área da fábrica e do entorno contaminado, incluindo águas subterrâneas, e assegurar o fornecimento de água potável segura para as comunidades que tiveram seus suprimentos de água contaminados.A exposição de fotos de Bhopal ficará no Solar Paraíso, em Porto Alegre, de 23 a 29 de janeiro de 2003, coincidindo com a realização do terceiro Fórum Social Mundial. O endereço é Travessa paraíso, 71, Santa Teresa.Mais informações podem ser obtidas através do site Bhopal.netVeja galeria de imagens "Bhopal ainda espera Justiça"

Agencia Estado,

21 de janeiro de 2003 | 12h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.