Greenpeace faz protesto num supermercado de Brasília

Ativistas do Greenpeace entraram, hoje, em um supermercado de Brasília e pregaram rótulos vermelhos nos produtos suspeitos de conterem ingredientes geneticamente modificados. No Dia Mundial da Alimentação, eles lançaram a campanha ?Transgênicos: não engulo essa!? para levar as pessoas a manifestarem indignação à autorização de plantio de soja transgênica na safra 2003/04. Para simbolizar a rejeição a transgênicos, os ativistas devolveram no caixa a compra que fizeram no mercado de produtos que podem ter matéria-prima modificada geneticamente em sua composição, segundo indica a lista vermelha do Guia do Consumidor preparada pelo Greenpeace. Os manifestantes, acompanhandos pelos deputados Edson Duarte (PV-BA) e João Alfredo (PT-CE), abordaram consumidores no supermercado. ?No momento em que o governo brasileiro está discutindo um novo projeto de lei para regulamentar a questão de biossegurança, é fundamental que a população participe do debate, demonstrando a sua preocupação com a preservação do meio ambiente e a segurança alimentar?, defendeu a coordenadora da Campanha de Consumidores do Greenpeace, Tatiana Carvalho. Por pressão da sociedade, ressaltou, 13 indústrias comprometeram-se a produzir alimentos livres de transgênicos.

Agencia Estado,

16 de outubro de 2003 | 17h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.