REUTERS/ESA/Handout
REUTERS/ESA/Handout

Greve adia lançamento de satélite brasileiro na Guiana Francesa

Não há previsão de nova data para a operação; satélite seria colocado em órbita na tarde desta terça-feira, 21

Pablo Pereira, O Estado de S.Paulo

21 Março 2017 | 13h32

SÃO PAULO - Uma greve por mais segurança pública e contra a privatização de um hospital de Caiena, capital da Guiana Francesa, provocou o fechamento da estrada que leva ao Centro Espacial da Guiana, na cidade de Kourou. Com adesão de caminhoneiros e outros setores, a paralisação causou o adiamento do lançamento do foguete Ariane 5, da Ariane Space, que colocaria em órbita o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC), do Brasil.

O lançamento estava marcado inicialmente para às 17h31 desta terça-feira, 21, mas foi transferido na véspera para quarta-feira, 22. No começo da manhã desta terça, já não havia motoristas para o transporte do grande foguete dos laboratórios da Ariane, dentro do centro espacial, até a plataforma, e, por isso, não há uma nova data prevista para a operação, que precisa ser preparada com 24 horas de antecedência.

Kourou tem cerca de 20 mil habitantes e fica no litoral da Guiana Francesa, a uma hora de carro de Caiena.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.