Gripe aviária mata na Indonésia e se propaga na Tailândia e China

Fontes do Ministério da Saúde da Indonésia confirmaram nesta terça-feira a quarta morte no país provocada pela gripe aviária. Trata-se de um jovem de 23 anos. Na Tailândia, de acordo com fontes hospitalares, pelo menos seis pessoas foram internadas desde domingo com sintomas da doença. O mal se propaga em aves pelo país e já atingiu a 39 províncias. A China detectou hoje um novo foco, o segundo em uma semana, segundo informou um funcionário da Organização para a Agricultura e a Alimentação (FAO). De acordo com fontes sanitárias citadas nesta terça-feira pelos meios de comunicação da Tailândia, as seis pessoas doentes estão em observação e se juntam aos 19 casos confirmados até agora. Autoridades descartam o contágio entre pessoas e dizem que aconteceu no contato com aves. Segundo os epidemiologistas indonésios, o H5N1 que afeta este país é diferente do da Tailândia e Vietnã. O H5N1 infectou dezenas de milhões de aves na Ásia e causou a morte de 61 pessoas desde sua aparição na Coréia do Sul em 2003. Zhang Zhongjin, funcionário da FAO, confirmou um foco do mal na cidade de Changtian, na China, com 2.100 gansos afetados. "Por enquanto há 550 aves mortas das 2.100 afetadas e já foram sacrificadas outras 45.000", acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.