Gripe aviária se espalha na Romênia com oitavo foco de vírus H5

As autoridades da Romênia anunciaram hoje um novo foco de gripe aviária em galinhas criadas em granjas nalocalidade de Ciocile, distrito de Braila, mesmo local onde foram identificados outros três focos de infecção com o vírus H5 esta semana.Com o novo foco, já são oito as localidades onde foi identificada a gripe aviária. São quatro no Delta do Danúbio e quatro no departamento (estado) vizinho de Braila, sem incluir as diversas aves selvagens mortas pela infecção em áreas isoladas.O diretor da Autoridade Nacional Sanitária e Veterinária, Gabriel Predoi, informou que, desta vez, a quarentena será imposta não apenas em Ciocile, mas em todo o distrito de Braila. Haverá dois corredores sanitários e restrições ao tráfego.Predoi anunciou que já começou o sacrifício de todas as cerca de 11 mil aves domésticas de Ciocile, sem esperar pela confirmação da cepa letal N1. "Como a presença do vírus da gripe aviária foi detectada naRomênia, só em casos excepcionais poderemos esperar que não se trate da cepa altamente patógena H5N1", disse o diretor.As amostras biológicas das aves mortas serão enviadas para a verificação do vírus no laboratório de Weybridge, no Reino Unido. Os quatro focos de gripe aviária no distrito foram encontrados emuma região próxima de um afluente do Danúbio, onde há grande presença de aves migratórias.Conforme a metodologia da Organização Mundial da Saúde (OMS), nos focos de gripe aviária a quarentena dura, no mínimo, 21 dias. Além disso, todas as aves de granja devem ser sacrificadas.Simultaneamente, toda a população é vacinada contra a gripe comum e equipes médicas suplementares vigiam o estado de saúde dos habitantes da região atingida.   leia mais sobre gripe aviária

Agencia Estado,

04 de dezembro de 2005 | 12h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.