Gripe aviária será pandemia humana, afirma OMS

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Lee Jong-Wook, afirmou nesta segunda-feira que é "certo" que a gripe aviária se tornará uma pandemia humana, e que só é "questão de tempo" para acontecer a mutação do vírus H5N1 para outro que possa ser transmitido entre humanos."Haverá uma pandemia. Só falta uma condição, que o vírus se propague rapidamente de pessoa a pessoa", disse o diretor da OMS durante um discurso em reunião da União Interparlamentar (UIP), em Genebra.Na Indonésia, o secretário da Saúde dos Estados Unidos, Michael Leavitt, advertiu que nenhum país está suficientemente preparado para lidar com a ameaça da gripe aviária. Naquele país, pelo menos três pessoas morreram vítimas do vírus H5N1. Leavitt anunciou que os EUA darão mais de US$ 3 milhões para ajudar a Indonésia a combater a doença.Capacidade de mutaçãoA OMS já advertiu aos governos de todos os países que estejam preparados diante de uma eventual epidemia, porque o mortal vírus da gripe aviária tem "grande capacidade de mutação", e poderia ser transmitido entre humanos, lembrou Lee. O diretor-geral da OMS disse que "não se sabe quando acontecerá, mas o novo vírus pode aparecer a qualquer momento".Sobre o custo social e político da temida pandemia, o responsável da OMS advertiu que será "enorme", por isso "nenhum estado ou governo pode permitir que a doença o pegue desprevenido". Lee lembrou que a Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars), com menos de mil casos, provocou perdas de cerca de US$ 30 bilhões."Quanto mais avançarmos nos preparativos, melhor protegeremos a população da doença, da morte ou do pânico destrutivo", disse o responsável da OMS.750 mil pessoasO principal assessor médico do governo dos EUA, Liam Donaldson, disse no domingo que o total de mortes em uma possível pandemia de gripe aviária poderia chegar a 750 mil pessoas, se o vírus a se propagar for muito agressivo. Donaldson apelou por calma mas acrescentou que "não é uma questão de se a epidemia ocorrerá, mas quando".Mas ele não vê uma pandemia ocorrendo no final deste ano e começo do próximo - inverno no Hemisfério Norte, mas seria um fenômeno natural. "Virá, e o que podemos fazer é limitar o seu impacto", disse.Desvio de recursosA OMS teme que a propagação da gripe aviária na Europa possa desviar recursos do Sudeste Asiático que, diz o órgão, é o ponto de origem mais provável de uma possível pandemia de gripe humana.Os países europeus estão ficando cada vez mais preocupados com a gripe aviária e podem se concentrar em seus próprios preparativos para lidar com a doença ao invés de atentar para a fonte do vírus, disse o porta-voz da OMS nas Filipinas, Peter Cordingley.A União Européia (UE) proibiu as importações de aves da Romênia e da Turquia, e o presidente da Comissão Européia, José Manuel Barroso, disse que serão introduzidas "medidas drásticas" se necessário.Na Colômbia, o governo anunciou que milhares de frangos de três fazendas foram contaminados com um vírus de gripe aviária do tipo H9, menos perigoso que a variedade H5N1 que se espalhou pela Ásia.

Agencia Estado,

17 de outubro de 2005 | 18h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.