Gripe aviária ultrapassa Delta do Danúbio, na Romênia

As autoridades romenas declararam neste sábado um novo foco de gripe aviária, o quarto no país, que afeta as aves de granja da localidade de Scarlatesti-Ciresu, situada fora do Delta do Danúbio, no departamento de Braila, sudeste do país.É a primeira vez que o vírus H5 chega às aves domésticas fora do perímetro isolado pelas condições naturais das águas no Delta do Danúbio.O Comitê de luta contra a epizootia se reuniu imediatamente nesta tarde para decretar as medidas necessárias nesta situação, depois que o laboratório de Bucareste verificou a presença do vírus H5 em um peru morto em Scarlatesti-Ciresu.A localidade com 350 casas entra em quarentena, toda a população será vacinada neste domingo, enquanto que todas as aves de granja serão exterminadas antes das desinfecções serem refeitas."Em um peru morto na fazenda do prefeito (de Scarlatesti-Ciresu) foi isolado o vírus H5", disse à imprensa o ministro romeno de Agricultura, Gheorghe Flutur. Ele decidiu aplicar de novo todas as medidas radicais exigidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) antes mesmo de saber se se tratava ou não do variante letal e transmissível aos seres humanos, o H5N1.O ministro explicou que a localidade afetada está situada perto de lagos à margem de um afluente do Danúbio e que também neste caso é evidente que o vírus foi levado pelas aves silvestres, em sua migração de inverno.FocosNa Romênia foram declarados outros três focos de gripe aviária no Delta do Danúbio, onde foram afetadas as aves de granja. O primeiro foco desta doença na Europa, que matou quase 70 pessoas na Ásia e acabou com milhões de aves, foi informado em 7 de outubro na localidade romena Ceamurlia de Jos, seguido pelo de Maliuc e de Cararoman, todos no Delta.Nos primeiros dois casos, o laboratório comunitário de Weybridge, na Grã-Bretanha, confirmou a presença da variante altamente patógena H5N1.Além destes focos, na Romênia foi verificada a presença do vírus H5N1 em várias dezenas de aves silvestres mortas em lugares isolados, mas que não precisaram a imposição de quarentena.As autoridades sanitárias do país não encontraram até o momento nenhum caso de infecção de seres humanos com gripe aviária.   leia mais sobre gripe aviária

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.