Gripe faz venda de carne de aves cair 70% na Itália

As vendas de carne de ave caíram 70% na Itália por causa do medo crescente na população em relação à gripe aviária. Os dados são da Federação Italiana de Vendedores Especializados no Setor da Alimentação (Fiesa).A organização destacou que atualmente se vê na Itália uma situação paradoxal: na ausência de um perigo real, "surgiu na cabeça das pessoas uma fobia injustificada que está causando efeitos desastrosos".Domenico Ivaldi, vice-presidente da Fiesa, disse que, se tudo continuar assim, em uma semana as empresas terão que demitir empregados, em função da queda de vendas.A cadeia produtiva que envolve avicultores, beneficiadores e comerciantes de carnes e ovos, movimenta na Europa cerca de ¢ 15 bilhões anuais e já pressiona as autoridades. Na quarta-feira, por pressão do setor, a Autoridade Européia para a Segurança Alimentar (EFSA) abrandou um comunicado em que pediria mais cuidado no consumo de ovos e carne de aves.   leia mais sobre gripe aviária

Agencia Estado,

27 de outubro de 2005 | 16h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.