Grupo começa a preparar comissão de bioética

Integrantes do Ministério Público, pesquisadores e representantes de entidades médicas começaram a discutir o formato ideal para uma comissão de bioética brasileira. Existentes em outros países, essas comissões traçam parâmetros e recomendações para fundamentar ações do Poder Executivo ou decisões da Justiça. O grupo deverá concluir seus trabalhos em 180 dias.Para o presidente da Sociedade Brasileira de Bioética, Volnei Garrafa, se a comissão já estivesse em funcionamento, várias polêmicas poderiam ser evitadas, como a discussão sobre o projeto de biossegurança, que tramita no Senado."Recomendaríamos, em primeiro lugar, que pesquisas com células-tronco fossem tratadas em outro instrumento. O ideal seria desmembrar as proposições em pelo menos três projetos", afirmou.Nesta quarta-feira um grupo de pesquisadores da Associação Brasileira de Ciências tem encontro marcado com o presidente do Senado, José Sarney, para discutir os rumos do projeto de lei sobre biossegurança.Eles reivindicam que o texto seja modificado e pesquisas feitas a partir de células-tronco de embrião sejam permitidas.

Agencia Estado,

26 de maio de 2004 | 16h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.