Grupo decifra mecanismo de formação da leucemia

Cientistas austríacos e alemães anunciaram nesta quinta-feira que descobriram detalhes importantes do mecanismo de formação da leucemia.Já se sabia que o elemento decisivo é a proteína chamada BCR-ABL, composta de duas partes (BCR e ABL) localizadas em cromossomos diferentes.Agora se descobriu que, nos potenciais portadores da doença, essas duas partes da proteína estão localizadas juntas em um só cromossomo para formar uma substância combinada.A condição prévia para a fusão é a denominada translocação, uma troca no material genético que, nesta situação, leva à evolução da doença.O estudo foi conduzido pelo Centro de Pesquisa de Medicina Molecular, instituição que faz parte da Academia de Ciências da Áustria.A equipe liderada por Giulio Superti-Furga - que realiza suas investigações no Hospital Geral de Viena - explicou que a descoberta permite produzir uma nova geração de remédios contra a leucemia.

Agencia Estado,

18 de agosto de 2005 | 16h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.