Guaíra investiga se contaminação causou anencefalia

O secretário de Saúde de Guaíra, cidade com 34 mil habitantes na região de Ribeirão Preto, Francisco Pugliesi, suspeita de que uma possível contaminação ambiental seja a causa do nascimento de bebês com anencefalia (sem cérebro). Ocorreram três casos desde o ano passado, sendo dois em maio último.Por isso, cem pessoas, escolhidas por amostragem, fizeram coleta de sangue, nesta quarta-feira, para uma pesquisa investigatória que será realizada em São José do Rio Preto pela equipe que analisou os casos de anencefalia em Cubatão, em 1981.Cubatão teve dez casos em 3.400 partos num ano, enquanto Guaíra tem três em 500 partos/ano, o que é preocupante. O índice tolerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é um caso para cada mil nascimentos. A água também será analisada, pois Guaíra é uma das maiores produtoras de grãos do Estado de São Paulo e descarta cerca de 1 milhão de embalagens de agrotóxicos por ano.Os agrotóxicos podem ser os responsáveis pela possível contaminação ambiental. O resultado do exame de sangue ficará pronto na próxima semana.

Agencia Estado,

10 de julho de 2002 | 20h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.