Guia ajuda a identificar espécies marinhas

Um Guia de Identificação de Espécies Marinhas foi lançado neste semana pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e traz peixes e outros organismos marinhos encontrados nas imediações da Ilha de Porto Belo e na Reserva Biológica Marinha do Arvoredo, em Santa Catarina. São duas cartelas plastificadas, com fotos coloridas, cuja finalidade é incentivar o mergulho contemplativo, viabilizando uma proposta de uso sustentável para esses ambientes.Uma das cartelas foi desenvolvida para ser utilizada em águas mais rasas e apresenta organismos marinhos com seus respectivos nomes em português e em espanhol. A outra é voltada para águas mais profundas e identifica peixes encontrados na Reserva Biológica Marinha do Arvoredo. ?Trata-se de um material simples, que o mergulhador pode levar para dentro da água e que serve como fonte de consulta no momento do mergulho, tornando a atividade mais atrativa?, diz o oceanógrafo do Laboratório de Mergulho da Univali, Ewerton Wegner. O guia faz parte da campanha As 10 Regras de Ouro do Mergulho, iniciada no ano passado pelo Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar (CTTMar), da universidade.As cartelas foram feitas a partir de um acervo fotográfico do laboratório e contaram com parceiros da iniciativa privada. Trazem fotos de espécies curiosas como o peixe-morcego, o olho de cão, o xerelete de rabo amarelo e o peixe-papagaio, além de invertebrados interessantes, como o siri-vermelho, a vieira, ouriços, esponjas, algas e as interessantes colônias de baba-de-boi. ?Queremos que os mergulhadores se tornem defensores do ambiente marinho no Estado, fazendo frente às atividades predatórias, como a caça submarina, e troquem as armas pela máquina fotográfica?, diz Wegner. As cartelas estão à venda nos principais pontos turísticos próximos à Ilha de Porto Belo e à Reserva Biológica do Arvoredo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.