Há 70 sextilhões de estrelas visíveis, dizem astrônomos

Há 70 sextilhões - o número 7 seguido de 22 zeros - de estrelas no Universo conhecido, segundo um estudo realizado por astrônomos australianos. O Universo "conhecido" é apenas a parte do Universo cuja luz já teve tempo de chegar até nós e pode ser captada por telescópios de tecnologia atual. Segundo os cientistas responsáveis pelo levantamento, o número total de estrelas em todo o Universo pode ser infinito.O astrônomo Simon Driver explicou, durante a Assembléia Geral da União Astronômica Internacional, que sua equipe usou dois dos telescópios mais potentes do mundo para analisar uma faixa do céu. Dentro da faixa contaram-se cerca de 10.000 galáxias, e cálculos foram feitos para determinar quantas estrelas haveria em cada galáxia. O número obtido foi então multiplicado pelo número de faixas de tamanho equivalente necessário para preencher todo o céu, e então multiplicado novamente, para chegar ao limite do Universo conhecido.O número, 70 sextilhões, é maior que o total de grãos de areia em todas as praias e desertos da Terra.

Agencia Estado,

22 de julho de 2003 | 16h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.