HIV surgiu a partir de dois vírus de macaco, diz estudo

O vírus da aids nasceu da mistura do material genético de dois outros vírus, encontrados em macacos na África, segundo pesquisadores. As duas cepas virais provavelmente passaram para chimpanzés quando os primatas se alimentaram de carne de macaco infectada, para depois chegar ao homem na forma do HIV, indica o estudo, publicado na revista Science.Pesquisas anteriores já mostraram que o HIV-1, vírus que causa a forma mais comum de aids em seres humanos, originou-se de um vírus da imunodeficiência símia, ou SIV, que infecta chimpanzés. Mas como o SIV chegou aos primatas permanecia um mistério.Cientistas americanos e ingleses analisaram o padrão genético de uma variedade de cepas do SIV em macacos africanos e concluíram que pelo menos duas delas se combinaram para formar o SIV que hoje é encontrado em chimpanzés. Foi esta forma de SIV que passou para a população humana e deu início à pandemia de HIV-1, que matou milhões de pessoas."A recombinação dos vírus de macacos ocorreu nos chimpanzés, que o transmitiu para os seres humanos em pelos menos três ocasiões", disse Frederic Bibollet-Ruche, virologista da Universidade de Alabama em Birmingham e co-autor do estudo. Segundo ele, a transferência entre primatas e homem teria ocorrido antes de 1930. Sabe-se que uma segunda forma de aids, causada pelo HIV-2, foi transmitida do macaco africano diretamente para o homem, sem passar pelo chimpanzé.

Agencia Estado,

12 de junho de 2003 | 18h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.