<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1659995760901982&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Homem de Neandertal teria maior mobilidade, diz estudo

Análise de um dente de 40 mil anos indica que um homem da espécie teria vagado por cerca de 20 quilômetros

Associated Press,

12 de fevereiro de 2008 | 17h47

A análise de um dente de 40 mil anos, encontrado no sudeste da Grécia, concluiu que o homem de Neandertal - uma espécie com parentesco próximo ao Homo sapiens - tinha mais mobilidade do que se imaginava, declararam paleontologistas e o Ministério da Cultura grego na sexta-feira, 8.

Selecione uma opção abaixo para continuar lendo a notícia:
Já é assinante Estadão? Entrar
ou
Não é assinante?
Escolha o melhor plano para você:
Sem compromisso, cancele quando quiser
Digital Básica
R$
0, 99
/ mês
No primeiro mês
R$ 9,90/mês a partir do segundo mês
  • Portal Estadão.
  • Aplicativo sem propaganda.
Digital Completa
R$
1, 90
/ mês
No primeiro mês
R$ 19,90/mês a partir do segundo mês
Benefícios Digital Básica +
  • Acervo Estadão 146 anos de história.
  • Réplica digital do jornal impresso.
Impresso + Digital
R$
22, 90
/ mês
No primeiro ano
R$ 56,90/mês a partir do segundo ano
Benefícios Digital Completa +
  • Jornal impresso aos finais de semana.
Tudo o que sabemos sobre:
homem de Neandertal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.