Homem que tentou matar João Paulo II quer procurar emprego

Mehmet Ali Agca pediu permissão para sair durante o dia da prisão para buscar trabalho, a um mês de libertação

Efe,

17 Dezembro 2009 | 10h57

Mehmet Ali Agca, o autor do atentado contra o papa João Paulo II ocorrido em 13 de maio de 1981, em Roma, pediu permissão para sair durante o dia da prisão para procurar trabalho, a um mês de sua libertação. Conforme informaram os meios de imprensa turcos, o ultranacionalista Agca enviou uma carta com o pedido ao Ministério da Justiça.

 

Veja também:

linkPapa condena leis que permitem prática da eutanásia e aborto

linkVaticano invalida casamento entre batizado e não batizado 

 

A legislação permite aos presos que falta apenas um mês para deixar a prisão sair durante o dia e retornar à noite, com o objetivo de procurar um emprego para quando for colocado em liberdade. O pedido deve ser aceito pela administração da prisão e pelo fiscal chefe de Ancara.

 

Agca já foi colocado em liberdade em uma oportunidade, em 12 de fevereiro de 2006, após completar cinco anos e meio de prisão na prisão de Kartal, em Istambul, mas poucos dias depois foi detido e preso de novo porque as autoridades disseram ter calculado mal o tempo de sua pena.

Mais conteúdo sobre:
papa Joao Paulo II Mehmet Ali Agca atentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.