Homens têm 30% mais conexões entre neurônios que mulheres

Isso não significa que sejam mais inteligentes, somente que processam a informação de maneira diferente

Efe

08 de setembro de 2008 | 18h52

O cérebro dos homens tem até 30% mais conexões entre neurônios, mas isso não significa que sejam mais inteligentes que as mulheres, somente que processam a informação de maneira diferente, segundo o Conselho Superior de Investigações Científicas da Espanha.  Uma equipe de cientistas desse conselho detectou diferenças entre homens e mulheres em uma zona do cérebro relacionada aos processos sociais e emocionais e à capacidade humana de atribuir intenções a outras pessoas, o neocortex cerebral.  Os cientistas observaram que, nesta parte do cérebro, os homens apresentam até 30% mais sinapses.  As observações desses investigadores são as primeiras a revelar diferenças entre os sexos deste tipo, mas diversos estudos anteriores já provaram outras diferenças (tamanho dos cérebros, número de neurônios, por exemplo). Segundo os autores do estudo, Lidia Alonso-Nanclares, Juncal Gonzalez-Soriano, Jose Rodrigo Rodriguez e Javier de Felipe, os cérebros de homens e mulheres são diferentes no que diz respeito ao processamento da informação.  No entanto, a pesquisa, que foi publicada na revista PNAS, aconselha que as sinapses continuem sendo estudadas, já que só foi analisada uma região do cérebro. "Seria muito interessante ter informações de outra áreas corticais para podermos interpretar melhor os resultados", disse a equipe.

Tudo o que sabemos sobre:
ciêncianeurônios

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.