Hotel em órbita da Terra já tem reservas de 38 turistas

Participantes passarão quatro dias no espaço após um processo de treinamento de 18 semanas no Caribe

Efe

20 de agosto de 2008 | 16h40

Trinta e oito pessoas já reservaram um quarto na Galactic Suite, o primeiro hotel do espaço, que prevê abrir suas portas em 2012, a 450 quilômetros da Terra e contará com um spa em gravidade zero para que seus hóspedes possam aproveitar uma bolha de água. Das 38 reservas realizadas desde janeiro passado no site da companhia, quatro são de espanhóis, oito de norte-americanos, sete dos Emirados Árabes, seis da China, cinco da Rússia e outras cinco da Austrália, explicou Xavier Claramunt, criador do projeto.  A viagem terá um custo de 3 milhões de euros (R$ 7 milhões) por pessoa e inclui, além da estadia no espaço, 18 semanas de preparação em uma ilha do Caribe, para onde o turista espacial poderá ir com sua família.  Claramunt disse que a companhia trabalha, agora, em um programa de atividades físicas, lúdicas e científicas que os turistas realizarão durante os quatro dias que dura a viagem, concebida para "ser uma chegada ao refúgio mais extremo da Terra." Uma das experiências mais interessantes de que poderão participar os clientes do hotel espacial é o spa que engenheiros e arquitetos estão desenvolvendo para a Galactic Suite, concebido para ser como um esfera transparente em que será introduzida uma bolha de água de 20 litros. O turista, devidamente treinado para evitar os efeitos da água em estado de gravidade zero, poderá brincar com a bolha. Além disso, a esfera poderá ser compartilhada com outros hóspedes.  Claramunt contou que os turistas serão recebidos com uma bebida energética e conduzidos a seus quartos para deixar os equipamentos enquanto a equipe revisa os sistemas e coloca em marcha o alojamento.  Em seguida, está previsto que liguem para a Terra para falar com familiares e meios de comunicação. Depois, todos comem e se recolhem para descansar.  No segundo e terceiro dia começarão com exercícios físicos, alguns dos quais em bicicletas ergométricas. Os turistas terão tempo para meditar, ler e observar o espaço, e também poderão consultar informações referentes à localização e velocidade do hotel, assim como procurar lugares geográficos na Terra em telas instaladas ao lado das janelas dos módulos.  Segundo Claramunt, em cada vôo viajarão seis pessoas - dois tripulantes e quatro turistas. Durante os quatro dias de viagem, os turistas poderão ver o Sol nascer e se pôr quinze vezes ao dia e, a cada 80 minutos, completarão uma órbita completa ao redor da Terra.  Segundo a companhia, estão previstas duas viagens por semana, que enviarão um total de 350 pessoas ao espaço por ano, mas não é descartada a idéia de lançar mais módulos se a demanda for maior.  Claramunt assegura que até 2012 haverá cerca de 40 mil pessoas com poder aquisitivo para as viagens.

Tudo o que sabemos sobre:
ciênciaespaço

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.