Ibama apreende 15 t de sardinha em SP

Cerca de 15 toneladas de sardinha foram apreendidas na Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais do Estado de São Paul (Ceagesp), na capital paulista, por fiscais da Delegacia do Meio Ambiente e do Ibama, durante a madrugada desta sexta-feira.De acordo com o chefe da Fiscalização do Ibama em São Paulo, Luís Antônio Gonçalves de Lima, as sardinhas foram apreendidas porque estavam sendo comercializadas, embora tivessem tamanho inferior a 17 centímetros, o que é proibido por lei.Segundo Lima, as equipes do Ibama e da Delegacia do Meio Ambiente descobriram a irregularidade na venda da sardinha quando vistoriavam a comercialização do camarão, que está proibida até o dia 31 de maio.O Ibama autuou um representante da empresa Scarparo e Ribeiro Limitada em R$ 90,7 mil por receber e comercializar 9 toneladas de sardinha, e Carlos Alberto Gaspar Henant foi multado em R$ 57,9 mil por comercializar 5,7 tonaladas.Os dois foram encaminhados para a Delegacia do Meio Ambiente e irão responder inquérito por crime ambiental. De acordo com o chefe de fiscalização do Ibama em São Paulo, as sardinhas apreendidas foram doadas nesta sexta-feira de manhã para cerca de 12 instituições de caridade e a população local.

Agencia Estado,

24 de maio de 2002 | 18h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.