Ibama exige explicações sobre corrupção

O presidente do Ibama, Romulo Melo, intimou a Confederação Nacional da Agricultura (CNA) a explicitar nominalmente os casos de corrupção no licenciamento ambiental, citados pelo representante da confederação durante a sessão de hoje do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). Segundo Melo, a denúncia, feita sem citar nomes, coloca sob suspeita os licenciamentos. "Corrupção pode ser, mas não há conivência ou omissão da administração pública com esse comportamento", afirmou. Segundo Melo, o papel de quem é alvo dessa tentativa de corrupção é denunciar diretamente às instituições. A sessão do Conama, que deverá votar hoje a resolução que torna obrigatória a licença ambiental para pesquisa de campo de produtos geneticamente modificados, foi interrompida para almoço, devendo ser retomada ainda hoje para o início da votação da proposta do governo. Um pouco antes da interrupção da sessão, o diretor de Biodiversidade do Ministério do Meio Ambiente, Bráulio Dias, esclareceu que a responsabilidade pelo licenciamento é do produtor de sementes. Com isso, uma vez aprovado, o agricultor não vai precisar gastar com novo licenciamento, a não ser que ele resolva fazer o plantio em áreas com restrições previstas na legislação ambiental.

Agencia Estado,

12 de junho de 2002 | 14h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.