Ibama libera caça de dois tipos de marrecos no Sul

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) autorizou o abate do marrecão e da marreca-caneleira na temporada de caça no Rio Grande doSul, depois de cinco anos de moratória. O Ibama limitou em 4 mil o número de caçadores autorizados a participar da temporada, que começa oficialmente nesta quinta-feira.O Ibama liberou o abate de até 21 marrecões por caçador para todo o período de caça. Mas tem de ser respeitada, também, a cota semanal: no máximo três aves por caçador. A cota para a marreca-caneleira é de 15 aves por caçador, com limite máximo, por semana, de até três aves.No site do Ibama estão especificadas as cotas permitidas para cada espécie e a modalidade de caça.Desde 2002 o Ibama poderia ter interrompido a moratória de caça destas duas espécies, depois que pesquisadores constataram nível populacional satisfatório, mas o instituto preferiu agir com cautela. A cota de caça sugerida pelos pesquisadores do Ibama era de até 40 aves por caçador na temporada, número que também não foi adotado.Para participar da temporada, caçadores têm de ser cadastrados na Gerência Executiva do Ibama. A taxa de inscrição é de R$ 300,00.

Agencia Estado,

20 de maio de 2004 | 12h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.