Ibama multa fábrica de baterias em Bauru

O Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) multou em R$ 10 mil a Indústria de Acumuladores Ájax - a mesma que é denunciada de poluir o ambiente e contaminar moradores - por não estar inscrita no Cadastro de Fabricantes e Importadores de Pilhas e Baterias, e exigiu que a empresa apresente licença ambiental de funcionamento e os comprovantes de recolhimento da Taxa de Controle Ambiental, ou liminar que a isente do pagamento.Uma outra fábrica de baterias da cidade foi visitada e encotrada regular, e uma terceira será vistoriada na próxima semana. O trabalho faz parte de um programa de fiscalização que o órgão ambiental fará em todas as fábricas de baterias do País, e começou por Bauru porque a cidad apresenta o problema de contaminação no entorno da Ájax. A agrônoma Lélia Lourenço Pinto, gerente do escritório regional de Bauru, disse que em seguida serão fiscalizadas as fábricas da Grande São Paulo. O Estado concentra 80% da fábricas de baterias do País.

Agencia Estado,

26 de abril de 2002 | 18h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.